PIADA PRONTA

O “vampiro” Suárez tirando sangue do jogador.

Quando eu li a chamada no Facebook poderia jurar que era mais uma das inteligentes palhaçadas de Joselito Muller, aquele que tem “mobral incompleto” e que adora tirar sarro da esquerda. Mas não. Era uma notícia do GLOBO mesmo, com declarações oficiais do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmando que a punição da Fifa ao jogador uruguaio Suárez era resultado de ele ter eliminado da Copa uma potência europeia.

“Não perdoaram o Uruguai porque um filho do povo eliminou duas grandes potências do futebol. E aí então inventaram todo esse expediente”, disse aquele que já conversou até com o falecido Hugo Chávez, seu antecessor, em forma de passarinho. O socialista acrescentou: “É muito doloroso o castigo desproporcional que recebeu Luis Suárez da Fifa. É um grande atacante sul-americano. Luis Suárez pertence a toda a América do Sul”.

Em tão poucas palavras, todo o absurdo que os socialistas representam fica exposto. A visão vitimista típica dos que têm complexo de vira-latas, sempre culpando os “imperialistas” pelas cagadas que os latino-americanos aprontam. A politização de tudo na vida, inclusive do futebol. A incrível negação dos fatos, ao ignorar a mordida visível para todos que possuem olhos para enxergar. E o coletivismo tosco, que transforma um indivíduo de carne e osso apenas em um símbolo abstrato de algum coletivo, como se o jogador “pertencesse” a toda a América do Sul.

Ainda que a declaração de Maduro seja caricata e passe de qualquer limite do ridículo, não foi um caso isolado. Diz a reportagem:

A punição gerou uma comoção generalizada no mundo do futebol. Muitos consideraram a sanção exagerada, até mesmo Chiellini. Os comentários mais eloquentes vieram de ícones da esquerda latino-americana, como o presidente uruguaio, José Mujica, e mesmo o ídolo do futebol argentino Diego Maradona, para quem a sanção não passa de uma conspiração internacional contra os uruguaios.

Maradona, aquele que tem uma tatuagem do assassino Che Guevara, deve achar que foi uma conspiração internacional a favor da Argentina quando sua seleção venceu com um escancarado gol de mão de sua própria autoria, na certa. Só que não. A conspiração só vale quando é contra os pobres latino-americanos. Tudo culpa das “elites”, só pode!

A punição da Fifa pode parecer severa para alguns, e qual seria a mais adequada é passível de debate. Eu já penso que a Fifa compreende que a impunidade em campo é um convite ao abuso, e que se um “vampiro” que morde o adversário sai impune e continua na Copa, isso seria a completa desmoralização da arbitragem e do evento, instigando outros “pitbulls” a usar os dentes em vez dos pés e rasgar as regras de civilidade.

Ontem escrevi um texto irônico que fez bastante sucesso sobre o apagão venezuelano, culpando a CIA pelo ocorrido. Às vezes só levando na brincadeira mesmo essa esquerda jurássica e patética. Mas tem dois problemas nisso: um, os esquerdistas sequer compreenderem a ironia, pois muitos são analfabetos funcionais; dois, os próprios ícones dessa esquerda falarem a sério aquilo que nós poderíamos jurar que não passa de uma grande piada.

A esquerda bolivariana, afinal, é uma grande piada, só que de muito mau gosto, e com um gigantesco poder de estrago.

(*) Blog do Rodrigo Constantino

Compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone