QUINTA-FEIRA, 30 DE DE DEZEMBRO DE 2015

Subsidiária da Eletrobrás contrata advogado para defender empresa em processo na Europa

Empresa alemã afirma que estatal brasileira usou garantias irregulares para empréstimos

A Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE), uma subsidiária da Eletrobras, contratou por R$ 150 mil o escritório do advogado Fábio Ulhoa Coelho, especialista em direito empresarial, para produzir um parecer sobre “normas legais brasileiras”. O documento terá de ficar pronto até esta quarta-feira (30). É uma tentativa de derrotar o banco, uma espécie de BNDES alemão. A instituição cobra da CGTEE, desde 2010, indenização por suposta emissão de garantias ilegais em favor de uma empresa privada que construiria sete usinas de biomassa de geração de energia. A iniciativa fere a Lei de Responsabilidade Fiscal. Para piorar, cinco dessas usinas nunca saíram do papel, conforme revelou ÉPOCA (ponha o link da material aqui) naquele ano. Numa ação movida na justiça gaúcha, ÉPOCA que revelou que o KfW afirmou que Valter Cardeal, conhecido no setor elétrico como “o homem da Dilma”, tinha conhecimento de todo o negócio desde o início. Ele era presidente do Conselho de Administração da CGTEE. Recentemente Cardeal foi afastado de cargo de chefia da Eletrobras.*

(*) NONATO VIEGAS E MURILO RAMOS – ÉPOCA

Compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone