O “GRANDE HOUDINI” DE BOTEQUIM

Planilha de ‘contas mensais’ apreendida na casa de Lula não registra aluguel de apartamento

Documento traz despesas com condomínio, energia e IPTU de 2011 de imóvel vizinho ao seu, em São Bernardo, mas não aluguel de R$ 3.500,00 que aparece em recibo entregue por defesa à Justiça como prova que petista é locatário; Lava Jato diz bem foi comprado com propina da Odebrecht e registrado em nome de ‘laranja’, que confirmou a Moro não ter recebido pagamentos.

No mesmo baú de arquivos da família de Luiz Inácio da Silva em que a defesa do petista informou ter localizado os 26 recibos – alguns com erros de datas – que comprovariam os pagamentos do aluguel do apartamento 121, do Edifício Hill House, que a Operação Lava Jato afirma ser propriedade oculta do ex-presidente, a Polícia Federal apreendeu um controle de “Contas Mensais 2º Sem. 2011” que não registra despesas com a locação do imóvel.

A força-tarefa da  acusa Lula de ter recebido o apartamento, comprado por R$ 504 mil em 2010, como propina da Odebrecht, em operação de lavagem de dinheiro feita pelo advogado Roberto Teixera e pelo pecuarista José Carlos Bumlai, amigos do petista. Para isso, usaram como laranja o primo de Bumlai, Glaucos da Costamarques.

A compra do apartamento 121 – que é vizinho ao 122 em que Lula reside e é dono -, em São Bernardo do Campo, é objeto do segundo processo criminal em que o petista será julgado pelo juiz federal Sérgio Moro, da Lava Jato, em Curitiba – a sentença deve sair antes do final do ano. O ex-presidente foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão em junho.*

(*) Ricardo Brandt, Julia Affonso e Fausto Macedo – Estadão

Compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone