PIADISTA DESQUALIFICADO

Piada do Ano! Em carta aos tucanos, Aécio Neves diz que irá provar “inocência”

Resultado de imagem para aecio charges

Charge do Kacio (kacio.art.br)

A três dias da convenção nacional que irá encerrar seu período de quatro anos no comando do PSDB, o presidente da sigla licenciado Aécio Neves (MG) encaminhou uma carta de despedida aos tucanos em que promete provar “a absoluta correção” de todos os seus atos. Aécio se afastou do cargo em maio, quando veio a público grampo de conversa em que ele pede R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista. O caso levou a uma denúncia, no Supremo Tribunal Federal (STF), por corrupção passiva e obstrução da Justiça.

“Desde que me afastei da presidência do PSDB, em maio último, venho me dedicando de maneira integral à minha defesa diante das falsas e criminosas acusações de que sou vítima. Estejam certos de que, ao fim, restará provada a absoluta correção de todos os meus atos. Assim como foi ao longo destes últimos 30 anos, serei sempre um dedicado tucano pronto para lutar junto com o PSDB pelo Brasil e pelos brasileiros”, diz Aécio.

A FAVOR DO BRASIL – Na carta, Aécio ressalta o salto dado pelo partido nas últimas eleições, a performance no pleito eleitoral de 2014 e manifesta sua confiança no governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para pacificar o partido a partir de sábado. Aécio diz que sua gestão foi sempre “a favor do Brasil”.

“A presente força eleitoral tucana consolidou-se nas eleições municipais de 2016, quando o PSDB sagrou-se o grande vencedor, com mais de 800 prefeitos eleitos de norte a sul do país, além de mais de 5.300 vereadores eleitos. Conquistamos o maior número de prefeituras desde 2004 e passamos a governar o maior contingente de cidadãos que esteve, em âmbito municipal, sob a gestão de um mesmo partido brasileiro desde 2000”, diz Aécio na carta.

BRIGA COM TASSO – Para justificar a criticada ação de afastar o presidente interino Tasso Jeiressatti (CE), então candidato à sua sucessão, Aécio diz que o substituiu pelo vice-presidente Alberto Goldman em nome da unidade e da isonomia em uma disputa que se desenhava com o governador de Goiás, Marconi Perillo.

“Desta decisão decorreu um processo sucessório equilibrado, e dele, um saudável entendimento que culminará, na convenção que se aproxima, com a eleição do governador Geraldo Alckmin para presidente nacional do partido. A ele, manifesto meu apreço e inteira confiança em sua capacidade de nos liderar nessa nova travessia que se inicia”, diz o texto.

PREVIDÊNCIA – Por fim, Aécio faz um apelo para que o PSDB se engaje na aprovação da reforma da Previdência, pois será cobrado na campanha de 2018 por uma eventual omissão.

“Considero que, no processo de sucessão interna ora em marcha, a unidade, a coesão, a firmeza de princípios – nos cobram, por exemplo, posição clara e corajosa em favor da aprovação da reforma da Previdência ora em debate no Congresso – são os valores maiores a serem perseguidos, a fim de que preservemos, na árdua disputa eleitoral que se aproxima, a coerência que construímos ao longo da nossa história”, pede Aécio.*

(*) Maria Lima – O Globo

Compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone