O AMIGO DO REI

Geddel vai responder também à Receita Federal pelos R$ 51 milhões do bunker

Resultado de imagem para geddel charges

Charge do Son Salvador (Charge Online)

Os R$ 51 milhões apreendidos num bunker em Salvador mantido pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA) passam a ser assunto também da Receita Federal. A pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o Supremo Tribunal Federal (STF) encaminhou nesta quinta-feira (dia 1º) uma cópia do inquérito ao chefe do Fisco, Jorge Rachid.  Segundo a procuradora-geral cabe à Receita “identificar os fatos geradores de tributo e, se for o caso, desempenhar seu poder-dever de fiscalização tributária”, ainda que o contribuinte tenha recebido os valores de forma ilegal.

Em depoimento à PF, o delator Lúcio Funaro disse que um tal “Júnior” transportou dinheiro até Salvador para ser entregue ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA). De acordo com Funaro, o dinheiro era levado “em veículos com compartimentos próprios e ocultos”.

FAMIGLIA UNIDA – Nesta semana, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou o pedido de medidas cautelares contra Marluce Vieira Lima e contra o deputado Lúcio Vieira Lima (MDB-BA), mãe e irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA), preso após a apreensão dos R$ 51 milhões em um bunker mantido pela família em Salvador.

Ao denunciá-los no ano passado, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pedira prisão domiciliar para Marluce e recolhimento domiciliar noturno, no caso de Lúcio, além do uso de tornozeleira eletrônica para ambos.*

(*) Marcelo Rocha
Época