NO LIXO DA HISTÓRIA

Alckmin vai mal, obrigado

À espera que o vento mude

Sai pesquisa, entra pesquisa, e a candidatura de Geraldo Alckmin só dá sinais de enfraquecimento. Não foi diferente na pesquisa CNT-MDA de intenção de voto para presidente divulgada ontem.

Alckmin caiu na pesquisa espontânea. Caiu na estimulada. E sua rejeição cresceu: 55,9% afirmaram que não votariam nele de jeito nenhum. Na simulação de primeiro turno, continua em quarto lugar.

Em março, 34.5% dos entrevistados responderam que poderiam votar em Alckmin. Agora, 30,3%. Eram 3,5% os que diziam em março que Alckmin seria o único candidato em quem votariam. Agora, 1,6%.

Alckmin aposta que a situação mudará antes do início da propaganda eleitoral no rádio e na televisão no final de agosto próximo. Se não mudar ele acabará abandonado pelos poucos aliados que ainda tem.*

(*) Blog do Ricardo Noblat

Compartilhe...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone