VAI MOFAR NO XILINDRÓ

TRF-4 mantém pena de Cabral em 14 anos e dois meses

A Oitava Turma do TRF-4 manteve hoje a pena de Sérgio Cabral em 14 anos e dois meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

No processo em questão, o ex-governador do Rio é acusado de ter recebido R$ 2,7 milhões em propina pelo contrato de terraplanagem do Comperj, obra da Petrobras. Sergio Moro o condenou pela primeira vez na Lava Jato em junho de 2017.

O TRF-4 também manteve a decisão do juiz federal de absolver Adriana Ancelmo, a mulher de Cabral, por considerar não haver provas suficientes de que ela tenha participado dos atos de corrupção.

O ex-governador está na cadeia desde novembro de 2016, e as penas a que ele já foi condenado pela Justiça Federal, somadas, ultrapassam cem anos.*

(*) O Antagonista