E O PRESIDIÁRIO NÃO SE MANCA

Defesa de Lula já foi contra a tese agora usada para salvar a candidatura dele

O posicionamento de Aragão no passado acendeu o sinal de alerta no PT, que faz de tudo para tentar manter a candidatura do petista.

INELEGIBILIDADES – No julgamento do registro da então candidata Jaqueline Roriz, em 2014, Aragão defendeu como vice-procurador que novas inelegibilidades podem ocorrer mesmo após a formalização da candidatura. Ele não foi localizado para comentar o assunto.

Outro advogado que atua na defesa de Lula, Luiz Fernando Casagrande Pereira também escreveu, em 2015, um artigo acadêmico no qual dizia que nem sempre o candidato inelegível tem direito a seguir em campanha. Ele não quis comentar.

MARQUETAGEM – Alvaro Dias (Podemos) é o terceiro presidenciável a procurar o publicitário Eduardo Fischer. Antes dele, Henrique Meirelles (MDB) e Jair Bolsonaro (PSL) tentaram trazer o presidente da Fischer America para suas campanhas.

As negociações com o candidato do Podemos estão avançadas. Fischer deve atuar como um consultor estratégico. Ele já indicou Alexandre Oltramari para ser o marqueteiro da campanha.

Fischer foi eleito, ontem, pela terceira vez como “publicitário de confiança” pela pesquisa Marcas de Confiança da revista Seleções. Sua empresa é uma das maiores do País.*

(*) Andreza Matais
Estadão