VANGUARDA DO ATRASO

As 17 ‘mudanças’ de Bolsonaro

Está circulando pelo WhatsApp uma lista encaminhada pela equipe de Jair Bolsonaro, pré-candidato à Presidência pelo PSL, com 17 ‘mudanças’ que deverão ser parte de seu programa de governo, caso ele vença as eleições. A lista pode não ser 100% precisa, apesar de distribuída por gente de staff de Bolsonaro, mas certamente espelha, em boa medida, as ideias do candidato a as propostas que ele  revelou nos últimos meses. Confira a lista de ‘mudanças’ propostas por JB:

1. Exército gerenciando obras públicas com o uso de mão de obra dos presídios;
2. Banco Central afinado com o Ministério da Fazenda, mas independente pra atuar (sem interferência política);
3. Escola sem partido;
4. Escola Sem Ideologia de Gênero;
5. Educação, Cultura e Esporte no mesmo Ministério trabalhando de forma interligada e complementar, comandado por um general especialista em colégios militares;
6. Colocar técnicos nos ministérios. O ministro da Saúde deverá ser formado na área e assim sucessivamente.
7. Redução de 40 pra 15 ministérios e privatização e extinção de estatais;
8. Mais Brasil, menos Brasília. Novo pacto federativo para o dinheiro ficar nos municípios e estados e não na União;
9. Imposto Único – IVA ou pelo menos redução de impostos para todos os setores produtivos buscando a curva de Lafer, segundo a qual existe uma relação entre a arrecadação tributária e a taxa de impostos na economia;
10. Redução da maioridade penal com a possibilidade de emancipação do criminoso em casos hediondos ou de reincidência.
11. Fim da Audiência de Custódia, pela qual todo preso em flagrante deve ser levado à presença da autoridade judicial, para avaliar a legalidade e a necessidade de manutenção da prisão;
12. Investimentos pesados na exploração de minérios e recursos minerais;
13. Rediscussão de tratados econômicos, tais como o Mercosul, em busca de mais relações econômicas bilaterais;
14. Fim do toma lá dá cá. Acordos políticos serão feitos à luz do dia;
15. A soberania nacional voltará a ser a coisa mais importante para a Presidência da República;
16. Criação do Programa Minha Primeira Empresa, para incentivar novos empreendedores;
17. Revogação do Estatuto do Desarmamento com a aprovação da posse de arma para todos os cidadãos e em alguns casos do porte de arma.*

(*)   José Fucs – Estadão