COM O NOSSO DINDIM

Reajuste no STF terá ‘efeito cascata’ de R$ 4 bilhões

Se o Congresso aprovar a proposta dos ministros do STF de elevar seus salários – que representam o teto do funcionalismo – dos atuais R$ 33.763,00 para R$ 39.293,32, o impacto será de R$ 4 bilhões nas contas públicas, considerando Executivo, Legislativo, Ministério Público e também os estados da federação.

A estimativa foi feita por consultorias da Câmara e do Senado Federal, segundo o G1.

Aumentar o teto do funcionalismo público aumenta também o número de servidores que poderão receber um valor maior de gratificações e verbas extras que hoje ultrapassam o teto.

Há ainda categorias que têm o salário atrelado proporcionalmente ao de ministros do STF.

O ‘efeito cascata’ do reajuste seria assim distribuído:

– R$ 717 milhões no Judiciário;
– R$ 258 milhões no Ministério Público;
– R$ 400 milhões no Executivo, Legislativo e Defensoria Publica da União;
– R$ 2,629 bilhões nos estados (magistratura estadual, conselheiros dos tribunais de contas, teto dos servidores públicos e ministérios públicos estaduais).*

(*) O ANTAGONISTA