E O PRESIDIÁRIO “SUJÔ”?

A roupa nova de Haddad

 

O PT mudou de roupa do domingo para a segunda-feira. Saíram as camisetas “Lula livre” que Fernando Haddad vestiu no primeiro turno nas visitas a Curitiba ou nos caminhões de som pelo Nordeste e pela periferia e entrou o terno alinhado do candidato no Jornal Nacional.

Na coluna desta quarta-feira no Estadão, falo sobre a estratégia do partido de modular o discurso, rever propostas e afastar o candidato de Lula no segundo turno e, à luz do que foi a trajetória do partido desde o impeachment de Dilma Rousseff, questiono se ela é sincera ou só circunstancial. *

(*)  V.M – Coluna Estadão