SEGURA QUE O FILHO É TEU

No Ocidente, Bolsonaro é pária na área ambiental

Os países europeus confiam mais no regime de Teerã na questão nuclear do que no governo de Jair Bolsonaro em política ambiental. Este é o resultado da deterioração abrupta da imagem brasileira ao longo deste ano. De vanguardista de defesa do meio-ambiente, se torna aos poucos um pária em nações ocidentais europeias e também no Canadá.

A Finlândia pede boicote à carne brasileira. França e Irlanda passam a se opor ao acordo entre Mercosul e União Europeia. A questão das queimadas na Amazônia será levada para a reunião do G7. Líderes do Canadá, França e Reino Unido querem medidas urgentes. Noruega e Alemanha cortaram o Fundo Amazônia.

Chega a ser irônico observar este cenário uma vez que Bolsonaro dizia ser pro- Ocidente. Mas países ocidentais querem distância dele. Virou um patinho feio. Não esqueçamos que o Museu de História Natural vetou evento em homenagem ao presidente brasileiro em Nova York.

Não será simples recuperar a imagem brasileira. Uma das medidas urgentes é trocar o comando da política externa. A estratégia de se dizer defensor dos “valores cristãos e ocidentais” propagada pelo chanceler Ernesto Araújo fracassou. O Ocidente, ao menos o europeu, não compartilha dos mesmos ideais do governo Bolsonaro.

E, curiosamente, aliados de Bolsonaro como Netanyahu, Orban e Salvini, até agora, não saíram em defesa do presidente brasileiro. Só Trump escreveu um tweet oferecendo ajuda.*

(*) Guga Chacra – O Globo