FARINHAS DO MESMO SACO, PODRE

Flávio Bolsonaro e o PT tem uma pauta em comum: enterrar a CPI da Lava Toga

Flávio Bolsonaro, o PT de Jaques Wagner e o DEM de Davi Alcolumbre não assinaram CPI da Lava Toga

Flávio Bolsonaro, o PT de Jaques Wagner e o DEM de Davi Alcolumbre não assinaram CPI da Lava Toga| Foto: Moreira Mariz/Agência Senado

Flávio Bolsonaro, o PT de Jaques Wagner e o DEM de Davi Alcolumbre não assinaram CPI da Lava Toga| Foto: Moreira Mariz/Agência Senado
Com o aval de Elmano Ferrer (Podemos-PI), o pedido de abertura da “CPI da Lava Toga”, que planeja apurar irregularidades no Judiciário, chegou novamente a 27 assinaturas, o número mínimo para instalação do colegiado no Senado. A expectativa do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), idealizador da Comissão Parlamentar de Inquérito, é protocolar o pedido na próxima terça-feira (17).

A concretização da CPI, entretanto, é uma incógnita: em outras duas ocasiões, os apoiadores da ideia disseram ter alcançado o número de assinaturas necessárias, mas a instalação foi rejeitada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

O que mais chama atenção desta vez é a aliança improvável entre o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente da República, e a bancada do PT para impedir a instalação da CPI. Situação que causa ainda um princípio de racha no PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, e no próprio bolsonarismo.*

(*) Olavo Soares – Brasília – Gazeta do Povo