SEGUNDA-FEIRA, 28 DE SETEMBRO DE 2015

PIMENTEL VOLTA ATRÁS E DIZ QUE VOOS DE AÉCIO FORAM NORMAIS

Em nota oficial, o governador mineiro Fernando Pimentel (PT), depois de ter denunciado viagens irregulares do então governador Aécio Neves (PSDB) durante a gestão tucana, voltou atrás e afirmou que os voos de Aécio foram regulares e segundo as normas vigentes.

A denúncia – divulgada com estardalhaço pela Folha – era baseada em relatório do atual governo petista de Minas, apontando que Aécio usou aviões oficiais para realizar 124 viagens de ida e volta ao Rio nos sete anos e três meses que governou o Estado, de 2003 a 2010.

Simultaneamente, a Folha divulgou que o governo tucano de Antonio Anastasia (PSDB) em Minas Gerais (2010-2014) teria omitido a existência de viagens de Aécio ao Rio, ao responder a uma indagação do jornal em 2014.

EXPLICAÇÃO

Em resposta, a assessoria de Anastasia disse que o relatório enviado em 2014 à Folha só listou viagens oficiais que resultaram em despesas com diárias e hospedagem para o governador ou servidores.

Segundo a assessoria de Aécio, as 124 viagens do então governador ao Rio incluíram compromissos familiares e oficiais. “No caso específico do Rio, o senador sempre se esforçou para, ao menos uma vez ao mês, preferencialmente nos finais de semana e feriados, e não em dias de rotina administrativa, visitar sua filha adolescente à época e que reside naquela cidade”, afirma.

PIMENTEL E FOLHA

Pelo visto, o governador Fernando Pimentel, que está todo encalacrado com denúncias de irregularidades, algumas envolvendo até a primeira-dama Carolina Oliveira, induziu a Folha de São Paulo a erro.

Pegou mal para ele e para o jornal, embora não seja novidade a informação de que o senador Aécio Neves é chegado a viagens aéreas, aeroportos e pontos turísticos como Búzios e Angra dos Reis, que foram alguns dos destinos das viagens. É que os políticos brasileiros ainda não aprenderam a diferenciar a atividade pública e a privada.*

(*) Carlos NewtonTribuna na Internet