TIRO NO PÉ

Haddad não se desculpa por

fake news sobre Mourão

Fernando Haddad foi ao Rio hoje para se encontrar com representantes de igrejas evangélicas, informou o Estadão.

Na saída, o poste de Lula deu uma entrevista em que foi questionado sobre sua acusação de que Hamilton Mourão teria torturado o cantor Geraldo Azevedo no regime militar —desmentida pelo vice de Jair Bolsonaro, que tinha 16 anos à época dos fatos, e pelo próprio cantor.

Haddad respondeu que recebera a informação de “fonte fidedigna”, Azevedo, e que uma pessoa torturada estava sujeita a esse tipo de confusão. Também disse que isso não mudava em nada o fato de o general elogiar a ditadura.

Pedido de desculpas pelas “fake news”? Zero, nenhum.*

(*) O ANTAGONISTA