PASTOR FEITO DE OUTRO BARRO

Desembargador proíbe cultos da igreja de Silas Malafaia no Rio

O desembargador Agostinho Teixeira, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, determinou proibição de cultos na igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, do pastor Silas Malafaia, naquele estado. A decisão acolhe recurso do Ministério Público Estadual e impõe multa de R$ 100 mil para cada dia de descumprimento.

Ao decidir, o magistrado ressalta que, no momento de distanciamento social que estamos vivenciando, a arte e o lazer também poderiam ser considerados indispensáveis. “Não se está a discutir neste processo se a fé é essencial à existência humana nem se os templos prestam serviços imprescindíveis. O que se debate é a possibilidade de uma limitação temporária de parte desses serviços”, anotou.*

(*) Gazeta do Povo