DEPOIS NEGAM A DITADURA DE 64

GOLPE À VISTA

Editorial do Estadão deste sábado 23, comenta a reação do ministro Augusto Heleno ao encaminhamento de um pedido para apreensão do celular de Jair Bolsonaro para a PGR, como é de praxe. “Assim, o ministro Augusto Heleno elevou à categoria de comunicação oficial do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República os libelos golpistas que circulam nas fétidas redes sociais bolsonaristas, que passaram o dia de ontem a demandar nada menos que o fechamento do Supremo Tribunal Federal – sob a hashtag ‘Heleno já tá na hora’. Nada disso é por acaso: a nota oficial de teor sedicioso e a campanha de ódio contra o Supremo se anteciparam à decisão do ministro Celso de Mello de autorizar a divulgação, na íntegra, da reunião ministerial que, segundo o ex-ministro Sérgio Moro, comprova a tentativa do presidente Bolsonaro de interferir na Polícia Federal, entre outras barbaridades deste desgoverno.”