CANALHAS

Secretário preso hoje no Rio dizia que “não sabia de nada”. E o governador?

 
“Difícil pensar em crime mais cruel por parte de um gestor público do que, em plena pandemia de coronavirus, roubar dinheiro destinado a aparelhos, insumos e leitos para pacientes da doença.
Diante de inúmeras evidências, o Ministério Público confirma que foi exatamente o que ocorreu no Rio. Por causa disso, mandou o ex-secretário de Saúde, Edmar Santos, para o xilindró. (…)*”
 
(*) Chico Alves
Colunista do UOL

A PROPÓSITO

Irmãos Metralha – Wikipédia, a enciclopédia livre

“Na fundamentação da prisão de Edmar Santos, ex-secretário estadual de Saúde do Rio, o MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) afirma que o governador Wilson Witzel (PSC) tentou dar “blindagem” ao aliado nomeando-o para um novo posto no primeiro escalão do governo, com direito a foro privilegiado. A nomeação aconteceu após operação contra fraudes na pasta vir à tona.*(…)”

(*) Igor Mello
Do UOL, no Rio