FIM DO FAMOSO “QUEM?”

14 x 1 – STJ MANTÉM AFASTAMENTO DE WITZEL

Aroeira.jpg

 

A Corte Especial do STJ concluiu o julgamento sobre o afastamento de Wilson Witzel e confirmou, por 14 votos a 1, a medida, que terá duração de 180 dias.

Votaram a favor da medida os ministros Benedito Gonçalves (relator), Francisco Falcão, Nancy Andrighi, Laurita Vaz, Maria Thereza de Assis Moura, Og Fernandes, Luis Felipe Salomão, Mauro Campbell, Raul Araújo, Isabel Galotti, Antônio Carlos Ferreira, Marco Buzzi, Sérgio Kukina e Humberto Martins.

Há materialidade e indícios suficientes de autoria de todos os representados […] Acompanho integralmente o voto do relator pela manutenção da decisão proferida, mantendo-se todos os termos, inclusive com o o afastamento de Wilson Witzel do cargo de governador do estado”, disse o Martins, o último a votar na sessão.

O único a votar contra o afastamento na sessão foi o ministro Napoleão Nunes Maia Filho.

Na sexta passada, o afastamento foi determinado de forma monocrática por Benedito Gonçalves. No mesmo dia, Witzel foi denunciado por corrupção e lavagem de dinheiro.

O governador afastado é acusado de receber R$ 554 mil de propina de empresas ligadas aos empresários Mário Peixoto e Gothardo Lopes Netto por meio do escritório de advocacia da primeira-dama, Helena Witzel.

Pesou na decisão da maioria dos ministros o fato de que as investigações continuam em andamento. Com base na operação realizada na última sexta, a PGR prepara uma nova denúncia contra Witzel por organização criminosa.*

(*) O Antagonista