BOLSONARO DIZ QUE A CUECA NÃO É DELE

Barroso determina afastamento de senador pego com dinheiro na cueca

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou hoje o afastamento do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) de suas funções no Congresso por 90 dias. A decisão agora segue para o Senado, que pode manter ou não a determinação de Barroso.

Ontem, Rodrigues foi pego com uma grande quantia de dinheiro vivo na cueca em sua casa em Boa Vista, quando a Polícia Federal cumpria um mandado de busca e apreensão por suspeita de desvios de recursos públicos de emendas parlamentares destinadas ao combate à pandemia de covid-19.

Segundo a Polícia Federal, a apreensão do dinheiro aconteceu em mais um de momento, já que o senador tentou esconder parte da quantia mesmo após ter sido flagrado inicialmente com R$ 15 mil, próximo às nádegas. Depois, ainda foram encontrados mais R$ 18.150, totalizando mais de R$ 33 mil.

Antes disso, a PF havia encontrado no cofre da casa quantias que totalizaram R$ 10 mil e US$ 6 mil (cerca de R$ 33,6 mil, na cotação de hoje). No total, foram apreendidos aproximadamente R$ 77 mil, segundo a descrição da PF enviada ao ministro Barroso.

A PF pediu a prisão preventiva de Chico Rodrigues, mas a PGR (Procuradoria-Geral da República) manifestou-se contrariamente ao pedido. “Não é possível, por ora, afirmar que os valores momentaneamente ocultados pelo Senador efetivamente seriam provenientes dos crimes em suspeita, ou que guardariam relação com as atividades de Senador da República, a despeito da sua sustentabilidade como linha investigatória”, alegou a PGR, segundo informa a decisão de Barroso. A PGR fala em “outras medidas cautelares”.

O senador era vice-líder do governo no Senado, mas foi dispensado da função hoje por causa da repercussão do caso.*

(*) UOL – São Paulo