PROVANDO A QUADRATURA DA TERRA

Autoridade republicana da Geórgia desafia pressões e certifica vitória de Biden

‘Números não mentem’, diz secretário de Estado, Brad Raffensperger; após encontro com Trump, parlamentares de Michigan dizem não ter informações que mudariam resultado no estado, onde democrata também venceu

Pin em Donald Trump

WASHINGTON — Em desafio a pressões de Donald Trump e seus aliados, a Geórgia, governada por republicanos, certificou na tarde desta sexta-feira a vitória local do democrata Joe Biden, que lhe garantiu 16 votos no Colégio Eleitoral, dos 306 que obteve no total, segundo projeções a partir dos resultados estaduais. O anúncio foi feito após uma recontagem pedida pelo Partido Republicano, que confirmou a dianteira de Biden, garantindo assim a primeira vitória para seu partido no estado desde 1992.

Mais cedo, em entrevista, o secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, que é republicano, antecipara que a vitória do democrata seria certificada, uma etapa necessária para que cada estado americano indique seus delegados ao Colégio Eleitoral, que se reunirá em 14 de dezembro. O desfecho é mais uma derrota para Trump, que trava uma até agora mal-sucedida cruzada legal para reverter sua derrota eleitoral.

Análise:Manobras de Trump para mudar resultado da eleição são sem paralelo na História dos EUA

Na entrevista, Raffensperger apresentou-se como um “conservador apaixonado” e um “torcedor orgulhoso de Trump”, mas disse que não havia dúvidas sobre o resultado:

— Após trabalhar como engenheiro durante toda a minha vida, eu vivo pelo lema de que os números não mentem. Como secretário de Estado, acredito que os números que apresentamos hoje estão corretos. Eles refletem o veredicto do povo, não uma decisão do secretário de Estado, dos tribunais ou de uma das campanhas — afirmou.(…) *

(*) O Globo