URUBUS

Empresas de jantar com Bolsonaro devem R$ 186 mi à União, diz revista

No evento, a discussão ficou centrada nos temas da vacinação em massa contra a Covid-19 e em avanços na agenda econômica

Arquivos #OperaçãoLavaJato - Página 2 de 4 - Blog do Ari Cunha
O jantar do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com ministros e empresários brasileiros em São Paulo, na última quarta-feira (7/4), deu o que falar. E dentre as notícias, a revista Época revelou que cinco empresas cujos representantes estavam na reunião devem R$ 186,4 milhões à União.

De acordo com registros da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, o SBT, representado no jantar pelo CEO José Roberto Maciel, deve R$ 97,2 milhões.

Outra empresa apontada é a Cosan, cujo fundador e presidente do conselho de administração é Rubens Ometto, que tem R$ 46,3 milhões em dívidas previdenciárias nessa lista.

Dentre os convidados para o jantar, também foi levantado que o Banco Inter, fundado por Rubens Menin, deve R$ 36,6 milhões.

Já o Habib’s, representado no jantar por Alberto Saraiva, fundador e CEO, possui R$ 5,9 milhões em dívidas previdenciárias.

Com R$ 400 mil pendentes de FGTS, o Bradesco, onde Luiz Carlos Trabuco Cappi é presidente do conselho de administração, também aparece na lista.

Debate com empresários
No jantar, a discussão ficou centrada nos temas da vacinação em massa contra a Covid-19 e em avanços na agenda econômica por meio de privatizações.

“O alinhamento é total [entre governo e empresários]. Todos sabem os esforços que estamos fazendo”, disse Fábio Faria, ministro das Comunicações.*

(**) Nathalia Kuhl – Metrópoles