E NO PAÍS DA PIADA PRONTA

NOTAS DO SEXTA-FEIRA *

Lula vai ganhar dinheiro com o tríplex

A reviravolta nos processos da Lava Jato não apenas deu a Lula a chance de repetir a cantilena – falsa, diga-se – de que é inocente, como muito em breve deverá render algum dinheiro a ele e a seus advogados. Há pouco mais de um mês, a Justiça de São Paulo ordenou que a OAS pagasse 662,5 mil reais ao espólio da ex-primeira-dama Marisa Letícia, a título de restituição dos valores das cotas da falida Bancoop pagas por ela no processo de aquisição do famoso tríplex do Guarujá. A Lava Jato mostrou que a empreiteira baiana, sob o comando de Léo Pinheiro, assumiu a obra e deu um belo upgrade no apartamento, incluindo a instalação de um elevador privativo – para os investigadores, o investimento feito pela companhia foi uma forma de repassar propina ao ex-presidente por favores prestados em contratos com a Petrobras. O caso do tríplex levou Lula a ficar 580 dias na cadeia. A fatura que ele cobra da OAS, e que a Justiça agora está mandando pagar, inclui 598,8 mil reais para a família Lula da Silva e 59,8 mil reais para o advogado Cristiano Zanin, por honorários de sucumbência. A OAS vai recorrer da decisão.

——————–

O plano do presidente para eleger o ‘ministro sanfoneiro’

Jair Bolsonaro está decidido a eleger em 2022 seu sanfoneiro predileto, o hoje ministro do Turismo Gilson MachadoA ideia inicial era que Machado se candidatasse a senador por Pernambuco, onde nasceu e fez carreira como músico e produtor de eventos. Só que as conhecidas dificuldades eleitorais do bolsonarismo no Nordeste devem provocar uma mudança de planos: agora o presidente quer que o sanfoneiro concorra ao Senado por Tocantins, na chapa do senador Eduardo Gomes, líder do governo no Congresso, que deverá disputar o governo local. O ministro foi convidado a se filiar ao PL, mas ainda não bateu o martelo. Ele tem dito que ingressará “no partido que Bolsonaro mandar”.

(**) Crusoé